Participe das Férias na Mata Atlântica!

A Fundação SOS Mata Atlântica convida pais e filhos a interagir e aprender sobre preservação ambiental nas “Férias na Mata Atlântica”. No dia 24 de janeiro (sábado), crianças de 5 a 12 anos, acompanhadas dos pais ou responsáveis, poderão passar o dia no Centro de Experimentos Florestais SOS Mata Atlântica – Brasil Kirin, em Itu, interior de São Paulo, aprendendo e interagindo com a Mata.

mata matlantica

O tema dessa edição será “De onde vem nossa água?”. Durante o evento, será realizado plantio de árvores da Mata Atlântica, oficinas, piquenique, dinâmicas, brincadeiras, trilha ecológica e outras atividades lúdicas com temas sobre a floresta, o ambiente das cidades e a qualidade de vida.

Data: 24 de janeiro (sábado)

Horário: das 10h às 17h.

Faixa etária: 5 a 12 anos, acompanhados de responsáveis.

Informações e inscrição: pelo e-mail feriasnamata@sosma.org.br ou por telefone (11) 3262-4088, ramal 2220 (falar com Joice).

Endereço: Centro de Experimentos Florestais – Rodovia Marechal Rondon, km 118,3 – Fazenda São Luis – Itu/SP.

Mais informações no Site: http://www.sosma.org.br/eventos/ferias-na-mata-atlantica-2/

– See more at: http://www.sosma.org.br/eventos/ferias-na-mata-atlantica-2/#sthash.P3f1xX4x.dpuf

O FUTURO DA COMIDA

  • O FUTURO DA COMIDA-The Future of Food
    Filme de 2004
  • The Future of Food é um documentário lançado em 2004 sobre a controvérsia da engenharia genética de culturas de alimento, onde grandes corporações agrícolas que utilizam tal tecnologia posicionam-se como a resposta para a crise de comida do mundo.
  • Data de lançamento: 30 de maio de 2004 (mundial)
  • Duração: 90 minuto
  • Lançamento em DVD: 6 de dezembro de 2005

As 4 Ecologias de Leonardo Boff

Devemos repensar um novo paradigma sobre a Terra, como afirma Leonardo Boff, “significa buscar um modelo de desenvolvimento comprometido, acima de tudo, com a preservação da vida no planeta, não apenas no sentido dos cuidados com a natureza (ecologia natural), mas de arquitetar um novo modelo de civilização sustentável do ponto de vista ecológico (ecologia integral)”.

2015, Ano Internacional da Luz

É comum a afirmação de que “não poderíamos viver sem ela” e é também tido como certo que, sem luz, a vida não existiria. Em termos científicos, “luz” abrange toda a gama de radiações eletromagnéticas, desde as ondas muito longas (ondas rádio) até às mais energéticas, correspondentes a frequências muito elevadas (como raios X e raios gama). É toda essa “luz” que será abordada no programa que se prepara para preencher o Ano Internacional da Luz.

Captura-de-pantalla-2014-01-14-a-las-16.15.47

Foi em dezembro de 2013 que a Assembleia-Geral das Nações Unidas (ONU) proclamou 2015 como o ano em que a Organização para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) promoveria a cooperação com outras entidades para o desenvolvimento de ações de sensibilização de políticos e cidadãos em geral – a nível mundial – para a importância da luz na vida e no bem-estar geral.

Desde logo se iniciaram trabalhos preparatórios (alguns dos quais conduziram já à concretização de ações efetivas), quer na elaboração de programas diversificados e ajustados às realidades de cada país, quer na mobilização de recursos humanos voluntários para a liderança de projetos e, ainda, para a indispensável obtenção de financiamento para as componentes em que ele é indispensável.

Foram já disponibilizados alguns recursos que, gratuitamente, os dinamizadores individuais e coletivos podem usar, nos quais se contam imagens obtidas a partir de satélites artificiais que tornam evidentes as assimetrias em diversas partes do planeta (com regiões profusamente iluminadas durante a noite enquanto outras permanecem praticamente às escuras) ou ainda o facto de, na maior parte dos casos, as lâmpadas serem bem visíveis do espaço, em contraste com a raridade dos casos em que o chão é diretamente iluminado, sem esbanjamento de luz para a atmosfera.

2015___ano_internacional_da_luz_by_devianteles-d85cyus

Fonte: SUPER 198 – Outubro 2014

ÁRVORE DE TELEVISORES ANTIGOS – Uma forma sustentável e criativa para decorar!

Devido a evolução tecnológica, muitas coisas perdem seu valor rapidamente, com isso, o lixo tecnológico vem ganhando grandes proporções.

E como dispensar  esse material que pode demorar centenas de anos para de decompor?

Está árvore natalina foi uma bela e criativa solução.  Nesse final de ano, Tive a oportunidade  de conhecer a Tailândia e um pouco da cultura asiática que é extremamente rica. No centro de Bangkog em uma praça, próximo a estação central, está árvore foi uma grande atração entre turistas e moradores da cidade, visando um conceito sustentável de  intervenção urbana.

Arvore TV