22 de Abril – Dia Internacional da TERRA

Como surgiu o Dia Internacional da Terra?

O Dia da Terra foi criado pelo senador americano Gaylord Nelson.

Em 22 de abrl de 1970, o político convocou o que foi considerado o primeiro protesto contra a poluição. De acordo com dados divulgados na época, mais de 20 milhões de pessoas participaram do ato em todos os EUA.

Foi adotado internacionalmente em 1990, e então é festejado a cada 22 de abril.

O Dia da Terra refere-se à tomada de consciência dos recursos naturais da Terra e seu manejo, à educação ambiental e à participação como cidadãos ambientalmente conscientes e responsáveis.

 

O objetivo principal é conscientizar aos habitantes do planeta Terra a importância e a necessidade da conservação dos recursos naturais do mundo.

Hoje, o Dia da Terra é celebrado em mais de 190 países, com a participação de cerca de 1 bilhão de pessoas.

No Brasil

Não há, no país, organismos que reúnam formalmente as atividades para o Dia da Terra. Entre as ações isoladas para a data destaca-se o lançamento da Carta da Terra, da ONG Carta da Terra Brasil. A entidade elaborou uma carta em que defende o respeito à comunidade da vida; a integridade ecológica; justiça social e econômica; democracia e paz. A íntegra da carta pode ser acessada aqui e pode ser distribuída em ferramentas de redes sociais.

A Carta da Terra Brasil também lança a campanha “Começa com você” que incentiva atitudes de defesa ao meio ambiente.

O NOSSO PLANETA TERRA:

A Terra tem em torno de 4,5 bilhões de anos e existem várias teorias para o “nascimento” do planeta.
A Terra é o terceiro planeta do Sistema Solar, tendo a Lua como seu único satélite natural.
A Terra tem 510,3 milhões de km2 de área total, sendo que aproximadamente 97% é composto por água (1,59 bilhões de km3). A quantidade de água salgada é 30 vezes a de água doce, e 50% da água doce do planeta está situada no subsolo.

Problemática:
A temperatura média da Terra gira em torno de 15º C. Isso ocorre porque existem naturalmente gases, como o dióxido de carbono, o metano e o vapor d´água em nossa atmosfera que formam uma camada que aprisiona parte do calor do Sol. Se não fossem esses gases, a Terra seria um ambiente gelado, com temperatura média de -17º C. Esse fenômeno é chamado de efeito estufa. Não fosse por ele, a vida na Terra não teria tamanha diversidade.

Só que desde a revolução industrial, começamos a usar intensivamente o carbono estocado durante milhões de anos em forma de carvão mineral, petróleo e gás natural, para gerar energia, para as indústrias e para os veículos.

Somente no último século, a temperatura da Terra aumentou em 0,7º C. Parece pouco, mas esse aquecimento já está alterando o clima em todo o planeta.

O homem é o principal responsável por este problema. E é ele que precisa encontrar soluções urgentes para evitar grandes catástrofes.

Atitude artística

Apresentar a carta da Terra  para todas as turmas, formar uma roda de conversa sobre o assunto, enfatizando a problemática atual do planeta e o que podemos fazer, afinal nossa parte começa agora!

Planeta Terra minha Casa!

Obra: coletiva

Técnica de  Recorte e colagem

Materiais

  • revistas usadas, jornal, folhas e retalhos de papéis azuis e verdes;
  • papelão grande (base da composição) cortar em formato circular;
  • Cola branca
  • tesoura para recorta e picar os pedaços de papéis formando o planeta Terra
  • recortar uma palavra positiva para o Planeta, exemplo: cuidar, amar!

Montagem

Uma turma corta os papéis e cola uma parte, outra turma cola a outra…  Assim até formar o planeta de “retalhos” . Depois cada criança  irá colar sua palavra.

Expor num corredor onde todos possam contemplar a obra !

 

 

 

 

Para fazer no dia do índio – 19 de Abril

O dia do índio, celebrado no Brasil em 19 de abril, foi criado pelo presidente Getúlio Vargas, através do decreto-lei 5540 de 1943, A data de 19 de abril foi proposta em 1940, pelas lideranças indígenas do continente que participaram do Congresso Indigenista Interamericano, realizado no México.

Vamos começar conscientizando sobre nossas origens e a cultura indígena:

  • Vídeo educativo e informativo nota: 10 ;
  • Fazer levantamentos, sobre o conteúdo do vídeo;
  • Educador assistir antes de passar aos alunos (planejamento…sempre!  Assim você direciona os temas abordados, aqueles que você acredita ser necessário acontecer reflexões), pois irão haver muitas perguntas e questionamentos.
  • Pausar  durante o vídeo e fazer a intervenção na hora é a melhor forma de abordagem e aprendizagem, justifica o campo da neurociência!

 

Roda de conversa:

  • O que vocês acharam?
  • A vida do índio é bem parecida com a nossa na cidade?
  • O índio hoje, tem seus direitos reconhecidos, como terra e comida ?

     Mais um vídeo para passar depois do roda de conversa!

 

Fazer artístico

Vamos começar dançando,  fazendo um roda e contemplando a natureza como os índios fazem (usar espaços como pátio ou quadra).   Acredito que  passar um pequeno vídeo deles fazendo suas danças e celebrações enriquece o processo criativo.

Pintura de rosto com tintas naturais ou tintas de rosto.

Confeccionar: cocar e chocalho (uma aula antes).

Criar uma narrativa teatral….  trabalhar o imaginário. Vamos designar  uma função na tribo para cada criança e grupo.

O pajé é o sacerdote da tribo, pois conhece todos os rituais e recebe as mensagens dos deuses. Ele também é o curandeiro, pois conhece todos os chás e ervas para curar doenças. Ele que faz o ritual da pajelança, onde evoca os deuses da floresta e dos ancestrais para ajudar na cura. O cacique, também importante na vida tribal, faz o papel de chefe, pois organiza e orienta os índios. Os caçadores, que trazem o alimento das florestas, as mulheres que fazem o plantio e utensílios, e os  curumins que são as crianças da tribo.

Deixem que criem seus roteiros, aprendam a desenvolver trabalhos coletivos de forma cooperativa, assim como os índios.

Pintura geométrica – conhecendo as cores

Introduzir as cores, as texturas e as diversas possibilidades pelo caminho da liberdade de expressão é pura emoção. Sem claro, perder o foco no trabalho coletivo. Sentir a vibração da pintura, é muito mais que trocar experiencias… É proporcionar um resultado que vibra, carinho, amor, cooperatividade e  alegria. Uma tela deve conter essas propriedades terapêuticas… para curar um mundo doente, precisamos expressar compaixão!

Pintura livre – Cores e suas possibilidades  ( pequenos de 2 a 4 anos )

Aprendemos sobre como a cor chega na Terra, a importância do Sol, falamos até de ondas eletromagnéticas responsáveis pelas cores. Brincamos com as formas geométricas, inventando nome de objetos para cada forma.   Não subestime a capacidade de compreensão da crianças de 2 a 3 anos, eles são muito mais aptos à receber essas informações do que nós. Filhos da era tecnológica, confie no inconsciente coletivo, ele tá aí  fazendo seu papel. Agora educador,  faça sua parte!

O  que é cor?

Propriedade de uma radiação eletromagnética, com comprimento de onda pertencente ao espectro visível, capaz de produzir no olho uma sensação característica.

Material

  • uma tela grande – doação ou compensado de madeira
  • retalhos de papéis cortados de forma geométricas, pode ser: jornal, revista ou sobra (serão os pincéis).
  • uma folha de A2 (Branca).
  • tinta guache, diversas cores (principais cores primárias) com elas faremos as secundárias.
  • música: sons psicodélicos ou Mozart –  As 4 estações

Ação

Sentar as crianças em volta da tela no chão, primeiro faça com todos juntos o grande carimbão! Depois entregue um retalho de papel para cada um,  pedir para eles carimbarem os papéis  na tela…. antes brinque de carimbar no chão, invente um som, tipo: põe, põe, põe….

Confira: