Ideias Natalinas

Com os restos de materiais do ano letivo, construímos alguns cartões e um grande painel expositivo.

A mensagem principal foi uma reflexa de o quanto a natureza precisa da nossa ajuda. Como podemos ajudar a Mãe natureza?

Partindo dessa problemática, nos sentamos em círculo, cada criança falou como poderia ajudar a natureza. E mais uma vez o trabalho de escuta consciente e o fazer de forma coletiva foram o nosso objetivo maior.

A grande árvore contou coma ajuda de todas as turmas. Com os restos de matérias, doados e recolhidos durante o ano foram confeccionadas as composições. De forma livre os cartões ganharam viva e mensagens positivas.

Confira:

Como fazer um fundo para reutilizar um banner

Sem ideia para fazer um fundo criativo com a cara dos pequenos?

Então que tal chamar os pequenos artistas para ajudar. Os pequenos da E.I (4 anos) colocaram a mão na tinta e saíram carimbando o fundo do painel. A orientação para obter as cores de forma “limpa”, sem virar aquele borrão de cor cinza. Foi não esfregar as mãos na tinta, apenas apertar! Use o lado cinza se não tiver muitos trabalhos para colocar.

Confira o resultado:

A ARTE DO PONTILHISMO CONSCIENTE

A arte na educação deve promover experiências livres, sem levar em consideração o resultado final, pautado em princípios estéticos!

 Quando partimos desse foco, estamos LIVRES! A arte livre é feita com amor e com o coração! Sem EGO e sem estética (mais “entrega” por favor), vamos fazer e deixar a emoção da liberdade comandar os gestos dos pinceis e a parceria da coletividade emanar energia positiva ao universo, contagiando a sala, o corredor, a escola… sem angustias, sem receios, sem apreciações, apenas sinta o TODO na experiência do fazer.  Todos podemos ser artistas de alma…

Chega de arte doentia, de glorificar artistas depressivos, suicidas, depravados, doentes emocionais…. Que buscaram na negatividade a LUZ, e encontraram a  cegueira da ilusão, afundando-se no desespero, até quando a dor  será sinônimo de arte.  Pinturas que vibram: emoções depressivas, traumas, angustias, apelos, medos, covardia, socorro, vazio emocional e puro EGO. Muitas vezes rotuladas por Marchand, como  algo excepcional, mas de fato, o valor é o capital que se pode ganhar com seu “xaveco”.

Enfim: Dói, essa cegueira coletiva que alimenta essa industria corrosiva!

Podemos usar diversas técnicas, como eu usei o pontilhismo, nesta ação artística.

 

O Planeta necessita de arte de alma LUCIDA, de AMOR INCONDICIONAL, de COMPAIXÃO, DE LIBERDADE ….sem EGO.

A liberdade de não se querer nada em troca… apenas sentir essa corrente positiva no TODO!

Q dia lindo e especial… quando todos entendem a proposta o silêncio fala na consciência de cada envolvido.

 

Obrigada meus queridos por fazerem o meu dia tão feliz e único.