CRIATIVIDADE & SILHUETAS

😘❤️✅🌐🌈Vamos começar a história…

Essa atividade é muito divertida… Primeiro iremos dividir as crianças em dois grupos ou quantos forem necessários. Diga para as crianças desenharem as silhuetas umas das outras no chão, lembrando que elas terão que inventar uma história a partir das silhuetas desenhadas no chão!
O objetivo é fazer com que as crianças criem e aprendam a narrar histórias em público, usando toda sua imaginação e aprendendo a trabalhar em grupo.
Estimular a criança a falar em público ajuda desenvolver sua locução verbal e vencer a sua timidez  (caso haja resistência pela criança, respeite, aos poucos ela participará). Por isso, digo que realize atividades como essa sempre que possível.  Pois na fase entre 6 a 12 anos muitas crianças não são expostas a “desafios” aonde elas terão que apresentar uma proposta verbal. Atividades focadas nessa proposta (apresentação verbal) ajudam muito, para que futuramente a criança desenvolva um repertório vocal rico e consciente. Deixando para traz traumas e a timidez, que muitas vezes, devem ser  “quebrada” nessa etapa da vida, na construção de valores, bem, entre os 6 até os 12 anos de idade.
 #sustentabiliarte #sustentabilidade #sostenible #arteecologica #arte #sustainability #artesustentavel #artkids #art #artchildrem  #natureza #educacao
#educar  #vida #life #nature #suatentavel #reciclar #reaproveitar #reutilizar #ecologia #planetaterra #neurociencia
#ecopedagogia #eco  #ecoart

Chinelos velhos viram brinquedos na África e já tiraram mais de 400 toneladas de lixo do Oceano

Iniciativas esperançosas em busca de soluções sustentáveis para nosso Planeta, além de beneficiar o ecossistema, esse projeto ajuda a comunidade local. Exemplos assim devem ser compartilhados, conscientizando os demais cidadães da TERRA.

tartarugas-chinelos-praia-reciclagem

Passeando pelas praias da costa leste da África, você pode se deparar com esculturas coloridas de elefantes, javalis, rinocerontes, leões e girafas, algumas em tamanho real, feitas com chinelos de borracha velhos encontrados no mar.

Por Daniel Froes

A transformação desses materiais em peças de arte e moda é ideia da empresa Ocean Sole. Com sede em Nairóbi, capital do Quênia, o negócio reaproveita sandálias velhas e outras peças de borracha encontradas nas praias do país. O resultado do trabalho são criações lúdicas que chegam a ser vendidas para jardins zoológicos, aquários e lojas de nicho de 20 países.

“A poluição em todos os nossos cursos de água é um grande problema”, diz Church, nascida e criada no Quênia. “Os rios estão entupidos com plástico e borracha”, ela acrescenta. “Quando as pessoas dizem que o oceano é uma sopa de plástico, é porque o plástico não vai embora – ele só se decompõe em partes menores”.

Segundo os cientistas, o tempo de decomposição desses resíduos varia de 100 a 600 anos. Em grandes quantidades no fundo dos oceanos, são alguns dos principais vilões da vida marinha, responsáveis pela morte de peixes, crustáceos e outras espécies.

Como tudo começou

Em 1997, Church trabalhava num projeto de preservação de tartarugas marinhas na ilha de Kiwayu, na fronteira do Quênia com a Somália.

Na época, Church ficou chocada com uma cena desoladora: praias inundadas por objetos de plástico que obstruiam a chegada das tartarugas aos seus locais de desova.

Mas foi lá também que ela viu crianças da região fazendo brinquedos com o lixo retirado do mar. Nesse dia, ela decidiu fundar uma empresa focada na solução de um problema ambiental grave.

Church pensou que poderia ajudar a limpar as praias e, ao mesmo tempo, impulsionar o desenvolvimento econômico e social daquela comunidade, incentivando moradores locais a recolher, lavar e processar materiais recicláveis para terem uma renda.

Fonte:  http://www.geledes.org.br/chinelos-velhos-viram-brinquedos-na-africa-e-ja-tiraram-mais-de-400-toneladas-de-lixo-do-oceano/

Ideias Natalinas

 

Se aproxima o Natal, data comemorativa que tornou-se ao longo dos anos uma data ligada diretamente ao consumismo. Pouco se fala de sua essência e verdadeira ligação (suas raízes). Enfim, acredito que o verdadeiro espírito natalino, não tem credo e nem religião, podemos ser neutros em repassar essa mensagem nas escolas, através de experiências práticas de amor, solidariedade, união e fraternidade, onde as estimularemos com atividades artísticas. Mas para ser sincera… esse espírito natalino deve perpetuar-se por todo ano escolar.

Desejando Paz e Amor todo MOMENTO…

Afinal, sempre sobra para o professor de artes decorar a escola! Não é?

Então aproveite algumas dicas de atividades artísticas realizadas:

  • Mobiles de CD;
  • Cartões de bandeja de isopor com tampinhas;
  • Árvores de cápsulas de café;

 

 

Sustentabilidade Ecológica

A sustentabilidade ecológica é o que precisamos para se manter vivos no planeta terra, significa que temos que preservar os recursos naturais para poder utilizá-los no futuro. Hoje nós já consumidos muitos mais do que produzimos, estamos tirando mais da terra do que ela pode oferecer, o que no futuro, poderá causar desastres ecológicos, pobreza, fome e extinção.

Por isso o estudar nosso ecossistema é tão importante, é preciso aplicar a sustentabilidade no dia a dia e nas grandes sustentabilidade2 231x300 Sustentabilidade Ecológica corporações, ou seja, diminuir o impacto ao meio ambiente e reconstruí-lo, a exemplo: utilizar a madeira, mas fazer o reflorestamento para garantir seu uso no futuro.

Ou seja, a sustentabilidade ecológica é um ciclo de uso da matéria prima encontrada na Terra, utilizar os recursos de hoje pensando no dia de amanhã. Este ciclo permite que a evolução ocorra, mas sem causar danos irreversíveis ao planeta, é uma forma de prevenção e responsabilidade que as empresas e instituições deveriam realizar, mas já sabemos que não é o que geralmente acontece.

As organizações empresariais têm um papel muito importante a desempenhar para garantir a sustentabilidade ambiental. Eles precisam chegar a um modelo de negócio que não apenas os beneficie, mas também contribui para a segurança do ambiente e da sociedade.

De acordo com especialistas, a sustentabilidade ecológica pode ser considerada umas bases fortes para garantir o desenvolvimento sustentável, é preciso focar no bem estar ambiental e social, juntamente com o crescimento econômico. Portanto, os governos, bem como empresas de todo o mundo precisam considerar este aspecto para melhores resultados.

Nós precisamos entender que para preservar as nações futuras temos de iniciar a preservação hoje, para garantir que os recursos naturais permaneçam, e assim a raça humana pode continuar a viver, se estas medidas forem tomadas com eficiência e rapidez, podemos ter qualidade de vida e oferecer um desenvolvimento econômico e social igual para todos os povos, mas isso só ira acontecer se respeitarmos os limites da Terra.

Fonte: http://www.atitudessustentaveis.com.br/conscientizacao/sustentabilidade-ecologica/

Máscaras Africanas Sustentáveis

Desenvolver uma aula cultural e prática, foi o ponto de partida dessa proposta.

Vídeo Educativo + Imagens (google) + Máscaras (aula prática) = Exposição da obra dos alunos

PROPOSTA

Fundamental I e II

A cultura africana e o e conceito das máscaras para as tribos. Iniciar a atividade abordando (os alunos):

O que simboliza as Máscaras para os povos e tribos africanas?

Professor, pesquisa sobre o assunto em fontes de sua escolha, afinal é uma cultura riquíssima, onde diversos países relatam suas crenças. Eu optei por Etiópia e Somália.

 

Uma aula rica em cultura, pois falar do continente africano é falarmos de nós, da origem, do berço da humanidade. 

Vídeo Educativo:

Kiriku ou Kiriku e a Feiticeira é um longa-metragem de animação franco-belga de 1998 dirigido  por Michel Ocelot. O diretor do filme, passou parte da infância na Guiné, onde conheceu a lenda de Kiriku.

O filme retrata uma lenda africana, em que um recém-nascido superdotado que sabe falar, andar e correr muito rápido se incumbe de salvar a sua aldeia de Karabá, uma feiticeira terrível que deu fim a todos os guerreiros da aldeia, secou a sua fonte d’água e roubou todo o ouro das mulheres. Kiriku é tratado de forma ambígua pelas pessoas de sua aldeia, por ser um bebê, é desprezado pelos mais velhos quando tenta ajudá-los, porém, quando realiza atos heroicos, suas façanhas são muito comemoradas, embora logo em seguida voltem a desprezá-lo. Apenas a sua mãe lhe trata de acordo com sua inteligência.

IMG_5273

O ponto, a linha e as formas livres no disquete – Composição Tridimensional

O ponto, a linha e as formas podem ser trabalhados em sala de aula através da beleza da natureza. Ao invés de passar as obras de grandes metres da pintura ( Monet, Kandinsky, Klee, Miró e outros) podemos apresentar imagens praticamente impossíveis de ver-se, de viver-se…  Afinal existem lugares mágicos e inacessíveis no planeta. Sorte daquele que fez essas imagens (vídeos abaixo).

Partindo desse horizonte natural e emocionante… busquei vídeos (timelapse) que possam compartilhar imagens incríveis, momentos únicos que transbordam linhas, pontos e formas.

A natureza é a chave mais preciosa para estimular nossa criatividade e emoções.  A mais pura forma de liberdade das linhas e dos pontos. Ela é completa, simples assim… O homem pode pintá-la, mas não pode ser a natureza, você entende? Ela é perfeita.

ATIVIDADE

O ponto, a linha e as formas livres 

EDUCAÇÃO INFANTIL – FUND. I E FUND II


Para começar :

Explicativa

Faça uma pequena apresentação sobre o tema, explique (explicação adequada) de acordo com a faixa etária da turma.

Ilustrativa

Desenhe sempre para ilustrar melhor sua explicação, assim você ajuda eles (alunos) a memorizarem melhor, pois quando damos diferentes opções, possibilitamos um melhor aprendizado.

Por que?  Já sabemos que cada indivíduo aprende de uma maneira,”forma” diferente!

Deixem (os alunos) dividirem suas experiências com a turma, pois eles adoram falar…. professor aprenda a escutar.

Passe o vídeo educativo (segue algumas dicas abaixo)

Uma roda de conversa (os envolvidos na atividade) onde o assunto seja  as imagens, amarrando assim as ideias!

Passe o vídeo

Prática

Crie uma composição artística, faça algo de sua preferência.

Nós realizamos essa:

image1 (7)

image4 (4) image5 (2) image6 (1) image7 image9

Vídeos Educativos

Início da Primavera – 23 de Setembro

Uma estação encantadora, pois nos proporciona belezas e sensações únicas, exclusivas da Primavera. Bela essa primavera, que nos hipnotiza com sua formidável e delicada lindeza.

Sugestões de aulas não faltam…. Usar o espaço externo, como: pátios, parques e praças e sem dúvida uma ótima opção! As melhores vivências são as que realmente vivenciamos trocando experiências em diferentes espaços e lugares.

 Esse vídeo é uma  R E  L Í Q U I A , assista e veja se estou enganada!

Realmente uma obra de arte. Uma viajem surrealista!

A atividade fica por conta da sua criatividade, afinal você pode ir além…..  Mas, genial uma peça de T E A T R O , bem fica a dica!


Proposta: A Primavera Surrealista

Turmas: Fund. I e II 

Vídeo Educativo: converse com a turma sobre o conteúdo que eles acabaram de assistir.

Para o Professor :

PRIMAVERA

O movimento de translação (deslocamento da Terra em torno do Sol), juntamente com a inclinação do eixo terrestre em 23°27’ em relação ao plano orbital, é responsável pela variação de energia solar que atinge a superfície terrestre em uma determinada época do ano. Esse fenômeno é responsável pelas estações do ano: primavera, verão, outono e inverno.

A primavera é a estação do ano que tem início com o fim do inverno. No Hemisfério Sul, a primavera começa no dia 23 de setembro e termina no dia 21 de dezembro; no Hemisfério Norte, essa estação inicia no dia 22 de março e termina em 21 de junho.

A principal característica da primavera é o reflorescimento da flora, sendo considerada a estação mais florida do ano. Esse período é marcado por belas paisagens formadas pela natureza, com uma grande diversidade de flores, tais como orquídeas, jasmim, violeta, hortênsia, crisântemo, entre outras.

A temperatura durante a primavera é bastante agradável. No entanto, é importante ressaltar que essas estações são bem definidas apenas na Zona Temperada do Norte (entre o Círculo Polar Ártico e o Trópico de Câncer) e na Zona Temperada do Sul (entre Círculo Polar Antártico e o Tropico de Capricórnio).

Texto: Wagner de Cerqueira e Francisco
Graduado em Geografia

10 desenhos infantis inteligentes e que promovem a igualdade

Por PAOLA RODRIGUES, do Naopuledajanela

Não acredito que TV, tablet e celular são os vilões, acho que com parcimônia são benéficos, na verdade. Meu problema está no conteúdo.
Porque produzem material tão ruim para crianças?? Como pessoas que trabalham com o público infantil podem caracteriza-los com tão baixa expectativa? Crianças merecem conteúdo de qualidade. Desenhos e filmes igualitários, longe de sexismo, que desenvolvam a criatividade e relações positivas.

Precisamos mudar a forma como crianças consomem desenhos, porque se os adultos de hoje estão criando o mundo azul e rosa que acreditam ser correto: para tudo! Muda tudo!

Pensando nisso, fiz uma lista de 10 desenhos que procurei muito sobre e vemos aqui em casa.
Muitos são disponibilizados no Youtube e no Netflix, que aliás, é a melhor coisa que você vai contratar na vida.

arq_2129_149485

1. O Show da Luna

Está é uma produção nacional, ponto positivo, que tem como protagonista uma menina chamada Luna, que é como toda criança: uma cientista. Ela, seu irmão Júpiter e o furão Cláudio – sim, como o Imperador Romano historiador e escritor – vivem aventuras para solucionar a maior questão do desenho “Porque isso está acontecendo?”.
Primeiro temos um desenho muito bem feito, tanto artisticamente, quanto em roteiro. Os diálogos são divertidos, os assuntos sempre muito interessantes, a ponto de que a família se reúne na sala para ver junto.
Em segundo, temos uma protagonista menina, que usa roupas normais, nada rosa, nada fofo, nenhum esteriótipo. Ela ama seu irmão e se aventura com ele. A família de Luna não só incentiva, como participa dos experimentos. As questões são reais e a argumentação é sempre muito bacana.
Um desenho que incentiva perguntas, descoberta e a real exploração do potencial infantil é sempre fantástico.

Um dia você vai estar lá, fazendo algo e cantando mentalmente “Eu quero saber, porque o gato mia…”.
É o desenho preferido da Helena, que agora vive uivando para a Lua e fala Luna para tudo. Nós também amamos.

Você pode ver pelo Youtube.

unnamed2

2. Que monstro te mordeu?

O número dois também é brasileiro e é um dos desenhos mais lindos que já vi. Não é para crianças muito pequenas, já que sua temática é bem reflexiva.
Lali é uma menina meio monstro que foi convidada para o concurso Monstro do Universo por seu amigo Romeu Umbigo. E é nesse mundo cheio de monstros coloridos, um cenário maravilhoso, músicas originais e divertidas, que vemos Lali se deparando com sentimentos que podem transformar humanos em monstros quando não discutidos.
Na história temos temas como inveja e raiva, sempre abordado de forma muito lúdica e sincera.

É um dos desenhos mais bem produzidos que já coloquei os olhos. É o tipo de projeto que qualquer um venderia a alma para participar.
Ele passa na TV Cultura [ ❤ ] e além dos 50 episódios para TV, também tem 50 episódios no canal do Youtube!!!

bino-fino-background-website-info-background-2

3. Bino and Fino

Este é um desenho produzido na Nigéria e que infelizmente não possui tradução ou legendas em português, mas a importância dele já se mostra exatamente por isso: conhecemos apenas uma versão da história do continente africano.
Faz alguns dias que vi o TED da escritora nigeriana Chimamanda Adichie que fala sobre os perigos da história única, como somos apresentados sobre uma versão dos fatos e criamos esteriótipos perigosos; e este, acredito, é um caso que se repete em desenhos infantis.
O desenho conta a história de dois irmãos que são criados pela avó e é um retrato muito colorido, divertido e inteligente do que [agora] acredito ser a realidade na Nigéria.
Mesmo não sendo em português, é um inglês bem simples e dá para ver com os filhos, já engatando uma tradução simultânea se for necessário.

Você pode ver vários episódios no Youtube.

show_711

4. Charlie e Lola

Amor entre irmãos é sempre meu foco quando quero saber se um desenho é bom. Já não basta a cultura de rivalidade que adoram colocar e a realidade, que também nem sempre é fácil, então desenhos que apostam nisso ao invés do amor romântico para crianças, sempre ganha meu coração.
Lola é uma menina muito, muito energética e cheia de imaginação e, felizmente, possui um irmão carinhoso, que lhe ajuda a dar asas para suas histórias.
O mais legal é ver como eles constroem as histórias. Muito simples, muito doce e sempre com situações onde Charlie explica pacientemente coisas para Lola. Gente, sério, isso é legal!

Lola também possuí um amigo imaginário chamado Soren Lorensen, que já me ganha pelo nome.

Tem no Netflix

header

5. Milly e Molly

Este desenho produzido pela Discovery Kids é uma adaptação da obra da neozelandesa Gill Pittar, que tem livros lindos e não poderia ter um desenho de menor qualidade.
É muito, muito raro encontrar desenhos cujo protagonista não seja branco. O erro é em fazer com que crianças vejam desenhos que não condizem com sua realidade. O mundo não possuí só uma cor, uma língua e uma forma de ver as coisas. Essa é a grande importância de buscar desenhos com diversidade e que respeitem isso de forma leal. Este é o caso.
Milly e Molly vivem aventuras, mostram o valor da amizade, discutem assuntos sobre a vivência infantil, quando tantos sentimentos e problemas estão se apresentando pela primeira vez.

Você pode ver alguns episódios no Youtube.

media-44922-164130

6. Meu amigãozão

Produzido por dois estúdios, um brasileiro e um canadense, esse é um daqueles desenhos lindos de se ver. Com uma arte impecável, um roteiro legal e histórias que ensinam o valor da amizade; passeia por questões como egoísmo e brincadeiras que não funcionam. Esse é um desenho que costumamos ver raramente aqui em casa, mas não porque ele não é bacana.
Talvez, sendo bem radical, Lili não precisava no desenho sonhar tanto em ser princesa. Só. O restante é muito bacana e Yuri, o personagem principal, possuí o melhor amigãozão da história! Gente, juro que queria ter um elefante azul gigante.
E é basicamente isso, cada personagem tem seu amigo e com eles vive aventuras, promovendo uma linda sensação de trabalho em equipe e de como podemos buscar experiências inusitadas em lugares óbvios.

Tem no Netflix!

header-12-e1425960251592

7. Garota Supersábia

Rita Bastos [sim, ela é latina!] é uma super-heroína que combate os vilões dando uma aula de português. Pronto, em uma frase resumi o quão bacana é esse desenho.
Temos uma menina latina, que se parece uma menina latina, o que é mais raro ainda, que caiu na Terra junto com seu macaco, O Capitão Caretas. Não bastante, os vilões tem nomes como: Doutor Cerebro de 30 Rato, Teodoro Tobias 3º e Dona Redundância.
É um desenho muito bem produzido, escrito, divertido, com sentido e a representação dos personagens e da heroína é fantástico.

Você pode ver vários episódios no Youtube.

1786595596_3886189168001_1415726732250ppegpluscat2w-3886284548001

  1. Peg+Gato

Você está vivendo e começa a música: Peg e o Gato, Peg e o Gato, Peg e o gato, Peg e o Gato.
Veja e depois me conte como você vai dormir com isso na cabeça. Adeus, Caetano. Adeus, bom gosto musical, vai ser Peg e o Gato.
Mas tudo tem um bom motivo e são raros os desenhos que abordam matemática de forma tão legal.
Esse é um desenho para crianças pequenas, que consegue conversar sobre números de forma didática e divertida. A arte é linda, acho muito bom quando desenhos usam a dinâmica de que aquilo poderia ter sido rabiscado por uma criança.

Você pode encontrar no Youtube.

inami

9. Inami

Está é uma produção francesa, mas conta a história de um jovem índio na Amazônia. Passa na TV Cultura e é um dos poucos desenhos que conheço que possuem essa temática.

Por algum motivo estranho, nosso país não consegue conceber produções infantis contando como são os verdadeiros brasileiros, aqueles que moravam aqui antes do Homem Branco chegar, mas estamos torcendo para que isso acabe logo.
O desenho não foca em relações familiares, que era o forte da cultura indígena, prefere o velho argumento do menino apaixonado pela menina, mas para pessoas que querem que os filhos tenham contato e apreciem um desenho divertido, que não é absurdo como a maioria, indico sinceramente.

A TV Cultura passava em 2014, mas olhei aqui e nada de novos episódios. Então recomendo procurar no Youtube.

14

10. Tromba Trem

Mais um brasileiro para a lista, só que este tem uma das histórias mais bacanas que já vi [e tanto socialista, vá].
Gajah é um elefante indiano que se perdeu e vai parar na Floresta Amazônica. Sem memória, ele conhece uma tamanduá chamada Duda, que é super simpática e vegetariana. Depois de entrar numa disputa com uma colônia de cupins cuja Rainha tem certeza que é de Kapax, eles viajam pela América Latina.
Cada episódio se passa num país e é muito divertido. Em cada lugar tem um novo personagem, que caracteriza a cultura local e Duda é sempre muito doida.
Ok, eu fico vendo esse desenho. Me julgue.

Você pode acompanhar pela TV Cultura.

Fonte:

Leia a matéria completa em: 10 desenhos infantis inteligentes e que promovem a igualdade – Geledés http://www.geledes.org.br/10-desenhos-infantis-inteligentes-e-que-promovem-a-igualdade/#ixzz3lIQhb8Hg
Follow us: @geledes on Twitter | geledes on Facebook

Sustentabiliarte – Vídeo

 

Um olhar conceitual sobre a SUSTENTABILIDADE a fim de sensibilizar a alma através da ARTE, conscientizando o Ser num caminho EDUCACIONAL  harmônico e utópico.

O Projeto: Sustentabiliarte tende à conscientizar a criança sobre os problemas atuais do nosso planeta e ajudar a ela entender as diferenças étnicas, sociais, culturais e econômicas de uma forma natural. Quando falo de uma forma “natural”, refiro-me à pertencer a natureza, inserido no cosmo, dotado da racionalidade o ser humano deve manter a harmonia com o universo, Amar-se.

Imagens: Fabio Galambeck e Gabriela Diaz
Edição: Marco Loschiavo
Trilha: Gustavo Sola

Documentário: Lixo Extraordinário, na sala de aula.

Lixo Extraordinário é um documentário anglo-brasileiro lançado em 2010. O documentário relata o trabalho do artista plástico brasileiro Vik Muniz com catadores de material reciclável em um dos maiores aterros controlados do mundo, localizado no Jardim Gramacho, bairro periférico de Duque de Caxias. O aterro também foi o cenário de um outro documentário brasileiro, também premiado: Estamira (2004), de Marcos Prado.

Data de lançamento: 21 de janeiro de 2011 (Brasil)Waste_Land-poster

Direção: Lucy Walker, João Jardim, Karen Harley

Duração: 1h 40m

Música composta por: Moby

Elenco: Vik Muniz

Prêmios: Grande Prêmio do Cinema Brasileiro – Melhor Filme de Documentário.

Na sala de aula:

  • FUND II E E. MÉDIO

Esse documentário ilustra aos alunos um mundo do qual muitos desconhecem, nunca ouviram falar, um lugar invisível para  a sociedade do consumo, que muitas vezes nunca se pergunto para onde vai esse “lixo” que eu descartei ?

Provoque aos alunos uma problemática sobre:

  • Arte e lixo combinam?
  • Você compraria um obra de arte feite de lixo?
  • No lixo pode conter cultura?
  • Ilustre com a imagem de uma obra de arte (desse contexto), exemplo:

images

Perguntas assim geram debates calorosos e com um ponto de vista o tanto quanto particular, você (professor) se deparará com uma situação inusitada!


OBJETIVO

Despertar um novo olhar CRÍTICO/ SOCIAL / ARTÍSTICO nos alunos, colocando-os em uma situação nada confortável. Analisar a postura dos alunos identificando sua conduta moral. Resgatar  valores invisíveis numa sociedade consumista.

 Logo após as discussões do grupo,  você (professor) poderá passar o documentário relatando aos alunos, os mais diferentes caminhos que existem na arte contemporânea. Enfatizando que a Arte vai além de uma apreciação estética, ela é viva e social.

Crie com o grupo de alunos uma obra sustentável, feita de “LIXO”!