Ecoyoga – 1ª aula do Jardim I

Muitas crianças já ouviram falar de Yoga, e no primeiro instante, elas já se posicionam em postura de meditação.

Nessa trabalho foi realizado um introdução das principais posturas, alongamentos e exercícios com a bola grande. Um bate papo sobre a natureza (Educação Ambiental) e uma pequena aula de pranayama (exercícios de respiração).

Cada criança ganhou uma “canoa” (tapetinho/colchonete) para se posicionar e aprender sobre como a alongar o corpo, a formas de respiração, os elementos da natureza e seu equilíbrio que  são essenciais para nossa vida!

Com o som da floresta, tentamos em meio a vida urbana, nos conectarmos com a sinergia que o Yoga proporciona para nosso corpo, mente e espírito.

 

Encontro com o grupo docente do IEPA!

Um bate papo consciente sobre a trajetória das artes desde a pré-história com as pinturas rupestres até o conceito atual da arte contemporânea. 

O Sustentabiliarte vem prestando assessoria ao  centro de educação infantil IEPA -Pequeno Aprendiz com encontros, palestras e oficinas para os educadores sobre: ecopedagogia, cidadania planetária, educação ambiental  e as linguagens artísticas.  A escola acredita que uma proposta artística pautada pelo olhar ecológico, usando a arte consciente com seus pequenos aprendizes é um caminho coerente a se seguir!

http://iepequenoaprendiz.com.br/

Linguine – Cores e texturas

Os pequeninos da Educação Infantil – Maternal I, construíram juntos essa bela composição artística, batizada de LINGUINE, nome escolhido por todos, após uma pequena eleição!  Muitas cores, muitas possibilidades e pura emoção.

O objetivo dessa proposta era sentir as cores,  vivenciar o trabalho em equipe, estimulando os pequenos artistas a dividir o espaço simultaneamente, apresentar as diversas possibilidades de cores através das misturas e aperfeiçoar a coordenação motora ao picar os jornais, que nesse caso desenvolviam a função de pincéis na pintura da obra.

Vamos começar acalmando a turma, uns minutinhos de relaxamento direcionado (falas que trazem tranquilidade e calma), sons da natureza, sons futuristas instrumentais. Vamos fazer em um ambiente externo, de preferencia próximo a área verde da escola. Caso não haja esse espaço, crie com sua imaginação e sons.

O diálogo para direcionar as etapas é essencial, deixar claro todo processo antes de iniciar e durante fazer algumas intervenções explicativas, ajudam as crianças a desenvolverem autonomia e compreensão lógica  do que estamos tento “realizar”, nada de fazer por eles, ou limitá-los, o foco é o sentir, para isso a liberdade de expressão é o nosso ponto de partida, mas com muita personalidade e carisma a educadora, poderá direcionar o entendimento, questionando:

Os papéis que picamos chamam-se jornal ! Olha a textura do papel? É fina? É fácil de picar?  O papel picado servirá para o quê? Você gosta de mexer com tinta? Goste de pegar a tinta com as mãos? Gosta de misturar a tinta? Vamos pintar com calma e sabedoria? Todos juntos ao mesmo tempo! Vamos respeitar uns aos outros e lembrarmos que essa obra é de todos! 

Confira:

 

Reaproveitando uma tela doada, jornais velhos e muita criatividade!

No final após a obra seca (outro dia), vimos no livro: The Illustrated Story of Art, pinturas abstratas. E falamos de cores e movimento.

Vamos agora nos transformar em azul….