Participe das Férias na Mata Atlântica!

A Fundação SOS Mata Atlântica convida pais e filhos a interagir e aprender sobre preservação ambiental nas “Férias na Mata Atlântica”. No dia 24 de janeiro (sábado), crianças de 5 a 12 anos, acompanhadas dos pais ou responsáveis, poderão passar o dia no Centro de Experimentos Florestais SOS Mata Atlântica – Brasil Kirin, em Itu, interior de São Paulo, aprendendo e interagindo com a Mata.

mata matlantica

O tema dessa edição será “De onde vem nossa água?”. Durante o evento, será realizado plantio de árvores da Mata Atlântica, oficinas, piquenique, dinâmicas, brincadeiras, trilha ecológica e outras atividades lúdicas com temas sobre a floresta, o ambiente das cidades e a qualidade de vida.

Data: 24 de janeiro (sábado)

Horário: das 10h às 17h.

Faixa etária: 5 a 12 anos, acompanhados de responsáveis.

Informações e inscrição: pelo e-mail feriasnamata@sosma.org.br ou por telefone (11) 3262-4088, ramal 2220 (falar com Joice).

Endereço: Centro de Experimentos Florestais – Rodovia Marechal Rondon, km 118,3 – Fazenda São Luis – Itu/SP.

Mais informações no Site: http://www.sosma.org.br/eventos/ferias-na-mata-atlantica-2/

– See more at: http://www.sosma.org.br/eventos/ferias-na-mata-atlantica-2/#sthash.P3f1xX4x.dpuf

Anúncios

27 de Maio: Dia da Mata Atlântica

Ela protege uma das mais ricas biodiversidades do mundo, oferece locais de beleza cênica sem igual, contribui com o fornecimento de água para mais da metade da população brasileira e na regulação do clima de algumas das maiores cidades do país. É impossível falar da Mata Atlântica, uma das florestas mais exuberantes do mundo, sem usar superlativos para dimensionar sua importância e evidenciar sua urgente proteção. Restam apenas 7% do bioma em seu estado natural e 60% dos animais ameaçados de extinção do país dependem desse ambiente para sobreviver.

Nesta terça-feira, 27 de maio, comemora-se o Dia da Mata Atlântica. A data marca a necessidade de barrar o desmatamento, recuperar o que foi degradado, ampliar o número de áreas protegidas, públicas e privadas, e melhorar a gestão daquelas que já existem. Os principais núcleos de resistência da floresta são as áreas já protegidas, ou seja, parques públicos e reservas particulares criados por lei.
Setenta anos depois de criada a primeira unidade de conservação – o Parque Nacional do Itatiaia – para evitar a destruição de trechos fundamentais do bioma, agora o desafio é aperfeiçoar a infra-estrutura e o modelo de gestão dos parques para que o visitante destas áreas passe a ser mais um aliado na conservação da Mata Atlântica.
“À medida que as pessoas conheçam e descubram para que servem as unidades de conservação e a relação direta dessas áreas com sua qualidade de vida, elas passarão a apoiar e contribuir para que elas se perpetuem, tornando-se aliadas da conservação ambiental”, aposta a coordenadora do Programa Mata Atlântica do WWF-Brasil, Luciana Simões.

Temos que proteger esses 7% que ainda restam com unhas e dentes!!! Não podemos deixar que esse bioma se acabe…

 

Fonte do texto: http://www.wwf.org.br/ – Boletim WWW- Brasil Maio de 2009.

Fonte da Foto (Perereca exclusiva da Mata Atlântica): WWF – Brasil/ Instituto Ekos Brasil/ Mauricio Forlani

Viva a Mata 2014 – Espaço Bichos – ECOANIMAIS

A 10º edição do “Viva a Mata: Encontro Nacional pela Mata Atlântica“ aconteceu entre os dias 23 e 25 de maio, das 09h às 18h, na Marquise do Parque Ibirapuera, em São Paulo. O evento celebra o Dia Nacional da Mata Atlântica, comemorado oficialmente em 27 de maio. E o Sustentabiliarte ficou responsável pela oficina Ecoanimais no Espaço Bichos.

Confira as fotos do evento: 

IMG_6148 IMG_6193 IMG_6241 IMG_6182IMG_6358IMG_6359IMG_6360

Viva a Mata: Encontro Nacional pela Mata Atlântica

O tema da 10ª. edição é “Mata Atlântica, Sua Casa”, para sensibilizar a população a respeito da relação entre a floresta, o ambiente urbano e a qualidade de vida.

Gratuito e aberto ao público, o evento trará diversas atrações como exposições, shows, peças de teatro, palestras e debates, além das atividades interativas que acontecem nos espaços temáticos: Floresta, Mar, Bichos da Mata, Água e Ambiente Urbano.   A 10ª edição conta com uma atração inédita: um passeio guiado pelo parque, no qual o botânico Ricardo Cardim irá mostrar diferentes espécies de árvores e falar da história e importância de cada uma para São Paulo.

 

EcardFACE_SEMGLOBO2-614x614